5 MANEIRAS DE REFORMAR SEU MÓVEL EM CASA


Aqui no nosso site, em nossos projetos e no blog estamos sempre falando sobre reforma de móveis, reaproveitamento de materiais, projetos D.I.Y e aquilo que une tudo o que acreditamos: a sustentabilidade. Por isso, resolvemos falar um pouquinho sobre algumas formas possíveis para reformar seu móvel em casa.

Aquele móvel antiguinho, usado, que já está pedindo outro pode se transformar de várias maneiras e só você pode dizer qual é a melhor para sua casa, loja ou empresa. Todas as alternativas que trouxemos hoje podem ser feitas em casa, com investimento baixo e não precisa ser nenhum grande artesão para conseguir fazer: boa vontade e disponibilizar um tempinho já resolvem.

Reforma de Móveis

Foto: Luiza Villarroel Fotografia

1. Pintura

Começando da forma mais conhecida maneira de reformar um móvel em casa! A pintura tem o poder de transformar completamente um móvel, seja ele de madeira, plástico ou metal. Ela possibilita formas infinitas de brincar com as cores, formas e geometria criando móveis únicos.

O processo de reforma para pintura é geralmente igual: primeiro passo é sempre lixar, depois limpamos o móvel, passamos um fundo preparador (primer) e depois vem a tinta e o verniz. O que varia então? O tipo de lixa (sendo que em móveis de plástico não precisa lixar) e o tipo da tinta.

Pintura geométrica em móvel

Foto via Pinterest

Móveis de Madeira

O ideal é a lixa de madeira número 100 e é preciso lixar até a superfície ficar fosca para que a tinta tenha uma aderência melhor. Depois de limpar com um pano úmido, podemos passar o fundo preparador para metais e madeira, que pode ser comprado em lojas de tinta. Ele é uma "tinta" branca que também ajuda a preparar a madeira para ser pintada, evitando que a tinta descasque ou dê bolhas. Já na hora de pintar a madeira aceita vários tipos de tinta:

- Tinta acrílica: é a mesma tinta usada para pintar paredes. Para pintar um móvel ela deve ser diluída: para cada 3 partes de tinta, acrescentamos 1 parte de água. O móvel ficará com uma boa cobertura após a aplicação, com rolinho de espuma ou pincel, de 3 camadas de tinta.

- Tinta esmalte sintética a base de água: não precisa necessariamente ser diluída, apenas se você achar que a tinta está muito espessa. O número de camadas depende do móvel, mas varia entre 2 ou 3: se achar que a cobertura da tinta não ficou boa com 2 camadas, pode passar mais uma. Também pode pintar com rolinho de espuma ou pincel de cerdas macias. Nós ja usamos essa tinta para pintar o criadinho da imagem abaixo e fizemos um tutorial do D.I.Y aqui no blog.

- Tinta esmalte sintética a base de óleo: essa tinta pode ser encontrada em forma de lata ou em spray. Dá um acabamento muito bom, porém tem um cheiro característico mais forte. A tinta em spray precisa de um cuidado extra porque funciona como uma nuvem de cor, então é aconselhável pintar em um local bem aberto e cobrir bem o piso com plástico ou jornal para evitar de pintar onde não deve.

Por ultimo, usamos o verniz em spray para madeiras para proteger a pintura por mais tempo: ele pode vir em spray ou em lata, com acabamento fosco ou brilhante. O spray é mais prático de aplicar, mas é preciso proteger bem as paredes e o piso ao redor. Já o tipo de acabamento vai do seu gosto, é só escolher!

Pintura de criado azul turquesa pela M2 Arquitetura

Foto: Luiza Villarroel Fotografia

Móveis de metal

Móvel de metal então vamos usar uma lixa para...metais! É importante lixar para tirar qualquer ferrugem, imperfeições e restos de cola ou tinta: tudo isso pode prejudicar o acabamento final do seu móvel. Depois de limpar com um pano úmido, usamos o mesmo fundo preparador para metais e madeira que explicamos acima. Feito isso, esperamos secar por uns 20 minutinhos e podemos partir para a pintura: pode ser feita em tinta sintética a base de água ou de óleo. O processo é o mesmo que para móveis de madeira, mas não precisa envernizar.

Pintura de Móveis de metal

Foto: Via Pinterest

Móveis de Plástico

Mais simples por um lado, mais complicado por outro. A vantagem de reformar um móvel de plástico é que não precisa de lixa. Basta limpar com um pano úmido e retirar possíveis restos de cola com água e sabão ou até álcool - mas atenção! Teste passar álcool num local discreto do móvel para garantir que não vai manchar. Feito isso podemos partir para a pintura: essa é a hora que a coisa complica um pouquinho. Dos três tipos de tinta, a única que pega em plástico é a tinta esmalte sintética a base de óleo.


Mesmo assim, a mais aconselhável é em spray, para garantir um acabamento melhor. Pinte com a lata distante 30cm do móvel e fazendo pequenas camadas para evitar que a tinta escorra e lembre-se de proteger com fita crepe as partes do móvel que não for pintar. A parte boa é que demora apenas 30 minutos de secagem entre uma camada e outra. Para móveis de plástico o verniz é muito importante para preservar a tinta: use pelo menos 3 camadas de verniz em spray fosco.

Pintura de Móveis de Plástico

Foto: Via Pinterest

2. Revestimento com Tecido

O truque para revestir um móvel com tecidos é simples: pincel e cola branca. Porém, tem que ser feito com muito cuidado para evitar que fique mal acabado, com rugas ou bolhas.

Para começar, limpe bem o seu móvel com um pano úmido, com álcool (se possível, isto é, sem manchar). Depois meça a quantidade de tecido que será necessária e lembre de cortar com uma sobrinha de tecido para o acabamento.

Use um pincel para passar uma camada fina de cola branca na área a ser revestida e cole o tecido com cuidado. Você pode usar uma espátula para ajudar na aplicação, "alisando" a área revestida para evitar bolhas de ar. Para fazer o acabamento nas quinas, você pode fazer como um embrulho de presente ou então fazer um pequeno corte para sobrepor um tecido no outro, como mostra a imagem abaixo.

Acabamento lateral para tecido

Foto: Via Pinterest

Para finalizar, passe uma camada de cola branca por cima do tecido também. Essa camada serve para impermeabilizar e proteger o seu móvel.

Reforma de Móveis com revestimento em tecido

Foto: Via Pinterest

3. Puxadores e Detalhes

Os puxadores dos móveis geralmente acompanham o estilo e a cor do móvel. Mas depois de usados, eles podem ficar desgastados e são facilmente substituídos. Geralmente eles são parafusados aos móveis, então são facilmente retirados usando uma chave de fenda.

Você pode reformar apenas os puxadores do móvel usando tinta, conforme explicamos no item 1. mas também existem inúmeros puxadores que podem ser comprados em casas de decoração e construção para dar uma cara nova para seu móvel!

Reforma de Móveis trocando puxadores

Foto: Via Pinterest

4. Mudar a função

Um móvel antigo ou usado as vezes ainda está com uma carinha ótima, com ou sem reforma. Então, quem sabe ele não pode mudar de função ou de local para ganhar uma vida nova?

Uma mesinha lateral da sala pode virar um criado-mudo no quarto, uma cômoda antiga no closet pode virar um buffet ou aparador na sala ou na cozinha, um carrinho de frutas da cozinha pode ser usado num cantinho do banheiro para dispor sabonetes, toalha, e enfeites. São infinitas as possibilidades: com um pouco de criatividade e internet, o céu é o limite.

Móveis com funções alternativas - Cômoda na cozinha como bancada

Foto: Via Pinterest

5. Decoupage

A decoupage é a arte de fazer colagens de papel sobre objetos. Nesse caso, estamos falando sobre móveis.

O legal do papel é que você não precisa escolher uma cor ou tecido só e revestir o móvel inteiro ou uma grande parte dele. Também pode ser feita uma colagem com uma imagem, ou várias imagens, fazendo uma montagem. No fim, fica parecendo uma pintura desenhada no móvel, o que trás muita originalidade para o mesmo.

O processo começa como no caso da pintura: é necessário lixar o móvel de madeira ou metal. escolha uma superfície lisa e sem muitos detalhes para fazer esse tipo de aplicação, pois a colagem nas áreas curvas não fica com bom acabamento. Depois de lixar, limpe com um pano úmido e passe uma camada bem fina de cola branca na área onde o papel será colado. Se a área a ser revestida for grande, corte em quadrados menores, de no máximo 15cm, dessa forma se acontecer algum errinho na aplicação será mais fácil de corrigir retirando apenas o quadrado prejudicado. Use um pano seco para esfregar levemente o papel colado, assim as bolhas de ar serão evitadas.

Mesmo assim, caso um quadrado fique com acabamento ruim, pode retirar o papel, lixar a área de novo e colar outro quadrado de papel. Depois de colado é possível fazer recortes com estilete, e lixar as quinas, como foi feito na imagem abaixo. Para dar o acabamento final, passe uma camada generosa de cola branca por cima para proteger o móvel. Na hora da limpeza use apenas um pano seco para não desgastar o papel.

Decoupage - colagem de papéis em móveis

Foto: Blog Casa de Colorir

Depois de aprender essas 5 formas de reformar seu móvel em casa, hora de colocar a mão na massa! Aprenda também sobre o upcycling e o reaproveitamento de móveis!

#doityourself #façavocêmesmo #passoapasso #interiores #arquiteturadeinteriores #transformação #móveisflexíveis #arquiteturacriativa #sustentabilidade #arquiteturasustentável #dicasdaM2 #reformademóveis #pinturademoveis #decupagem #decoraçãocomtecido

M2 Arquitetura Interiores & Sustentabilidade | (31) 99800-0372 | (31) 99266-1513  ola@m2arquiteturaeinteriores.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle