Piso Laminado X Piso Vinílico - Como Escolher?


Na hora de reformar ou construir, dúvidas a respeito de "quais revestimentos devo usar" sempre aparecem. Uma opção interessante de revestimento de piso para as chamadas "áreas secas" (quartos, salas, escritórios e circulações) são os pisos laminados e vinílicos. Mas você sabe identificar quais são as principais diferenças entre eles?

Neste post selecionamos alguns pontos importantes para você entender as vantagens e desvantagens de cada um e fazer uma escolha consciente.

O que é o piso laminado?

O piso laminado é composto por várias lâminas de madeira que apresentam variadas dimensões. A camada superior exibe a estampa decorativa e é protegida por uma resina de melamina (overlay). Este piso é classificado como "flutuante" porque não é fixado diretamente no contrapiso, e sim em uma manta. Esta é uma vantagem por facilitar sua substituição.

Imagem: Composição do piso laminado

Fonte: Pedreirão

- Balanço: Responsável pela estabilização e resistência do produto à umidade. Geralmente é composto de material sintético.

- Substrato: É a principal lâmina do piso porque é a responsável pela resistência à impactos. É geralmente comporta por compensado de alta densidade (HDF-H) e é onde se encontram os encaixes de uma régua com a outra.

- Lâmina decorativa: lâmina de celulose que tem a estampa do piso.

- Overlay: Película protetora que fica sobre a lâmina decorativa. Possui alto índice de resistência à abrasão.

Quais são os tipos de piso laminado?

Os laminados se classificam em dois grandes grupos: laminados de madeira x laminados de alto tráfego.

Laminados de madeira

O primeiro grupo é usado em espaços residenciais (casas ou apartamentos), geralmente possui réguas com espessura de 7mm, 8mm ou 9mm e dimensões variadas conforme o fabricante. A principal característica dos laminados de madeira é de ser um produto de madeira natural com vários tipos de revestimento decorativo e recebem o tratamento final de um filme cristalino com resina (overlay), como citamos acima.

Esta resina de alta tecnologia pode apresentar diferentes níveis de resistência à abrasão conforme o fornecedor. É um piso para utilização em ambientes de tráfego leve - daí o uso residencial.

São antialérgicos, de fácil instalação e limpeza.

Laminados de alto tráfego

Este grupo de revestimento já é indicado para ambientes com grande circulação de pessoas, como academias, lojas, shoppings, grandes escritórios. Isso acontece por apresentar maior resistência ao desgaste e riscos.

Tanto a instalação, quanto a variedade de efeitos decorativos é da mesma forma que os laminados de madeira.

Com o que devo me preocupar?

Existem alguns cuidados que você deve ter para cada tio de revestimento que optar para obra. O próprio fabricante poderá passar estas orientações e você também pode solicitar ajuda ao profissional que especificou o material.

No caso dos pisos laminados, é importante ter cuidado com a limpeza. No dia a dia sugere-se o uso de aspirador de pó ou vassoura de cerdas macias. Recomenda-se o uso de um pano levemente umedecido caso surja a necessidade de utilização de produtos de limpeza. O pano deve ser passado no sentido da textura do piso.

Outra observação interessante: não é aconselhável a instalação de marcenarias embutidas sobre o piso. Eles podem atrapalhar o processo de dilatação e retração do piso.

O que é o piso vinílico?

O piso vinílico é um material de acabamento composto de PVC, minerais e aditivos. Ele pode vir em placas, réguas ou mantas. É um piso leve, de fácil aplicação, que deve ser instalado com cola específica sobre o contrapiso liso.

Existem opções deste piso feitas com plásticos reciclados, o que se torna interessante, dando uma pegada sustentável.

Imagem: Piso vinílico

Fonte: Tarkett

Onde eles podem ser aplicados?

Os pisos vinílicos são versáteis: podem ser aplicados em ambientes como salas, quartos, escritórios, circulações e até mesmo cozinhas e lavabos. Mas, atenção! Não devem ser usados em ambientes que sejam lavados. Dessa forma, sua aplicação em banheiros, áreas de serviços ou espaços externos não é recomendada, já que a água pode descolar o piso.

Imagem: Aplicação de piso vinílico na cozinha - Migs Arquitetura

Fonte: Viva Decora

Quais são os tipos de piso vinílico?

O piso vinílico apresenta uma variedade de texturas, os mais comuns simulam a textura da madeira, mas também existem opções com o efeito de mármore ou cimento queimado, por exemplo. A composição básica, de uma forma geral, é a mesma porém, ele pode ser instalado de diferentes formas.

Piso vinílico em manta

Pode ser instalado até mesmo sobre pisos existentes - desde que a superfície seja sem irregularidades e lisa. Fixado à superfície com cola.

É uma opção que tem o preço mais acessível. Este modelo de aplicação não possui um acabamento tão rígido.

Piso vinílico em placas coladas

Placas flexíveis e resistentes ao choques e furos. Requer uso de cola e argamassa para que seja bem fixado à superfície.

Apresenta ótimo acabamento, durabilidade e de fácil manutenção.

Piso vinílico em réguas flexíveis encaixadas

Também chamado de clicado, neste tipo de piso não é necessário cola. As placas são fixadas por um sistema de encaixe. Uma grande vantagem deste modelo é a possibilidade de reutilização em outro espaço.

Piso vinílico x Piso laminado - quais as principais diferenças?

Após explanarmos um pouco dos dois tipos de piso, podemos fazer algumas comparações entre estes materiais:

- Ambos são de fácil instalação, porém o laminado aceita um pouco mais de variações na superfície do que a outra opção. Dessa forma, pode cobrir concreto, cerâmica e pedra, desde que receba a manta regularizadora;

- O laminado é mais sensível à umidade;

- Uma grande vantagem do vinílico sobre o laminado é sua capacidade de abafar sons e conservar temperatura dos ambientes;

Imagem: Projeto M2 Arquitetura Interiores & Sustentabilidade - Aplicação de piso vinílico

Fonte: M2 Arquitetura

Qual a melhor opção?

A definição de materiais de acabamentos para uma construção ou reforma nunca é padronizada. São inúmeras variáveis a serem consideradas no seu projeto: durabilidade, características do ambiente a ser aplicado, estética, orçamento, disponibilidade de materiais. Assim, não é possível definir aqui uma "melhor opção". Com essas informações, as variáveis listadas acima e o acompanhamento de um bom profissional você poderá definir qual material é mais indicado para sua obra.

Quer saber um pouco mais sobre materiais de acabamentos? Dê uma olhada nas postagens do nosso blog, como essa aqui.

E qualquer dúvida, fique a vontade para entrar em contato com a gente, por aqui.

#pisovinílico #pisolaminado #materiaisdeacabamento #obra #pisos #laminados

M2 Arquitetura Interiores & Sustentabilidade | (31) 99800-0372 | (31) 99266-1513  ola@m2arquiteturaeinteriores.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle