10 tipos de cortina: dicas e modelos para escolher a cortina ideal!


Cortina de voil para sala integrada

Projeto Autoral M2 Arquitetura

Sabemos que as cortinas são essenciais para o bloqueio parcial ou total da incidência solar indesejada e dão privacidade aos ambientes, mas na arquitetura de interiores, também funcionam como elementos decorativos do espaço. Dentre tantas opções disponíveis, temos que entender a utilidade de cada modelo na hora de projetar e qual a expectativa irá corresponder.


No post de hoje, vamos mostrar várias opções de modelos de cortinas, além de passar algumas dicas para a escolha adequada de uma cortina para o seu ambiente.


Pense primeiro no estilo e personalidade do ambiente

Ao fazer a escolha do tipo de cortina que desejamos, o ideal é pensar qual formato adequado para o ambiente. A cor é um fator que influencia bastante na harmonia, e as cortinas coloridas podem acabar modificando a cor da luz dentro do ambiente. Para não errar, escolha uma cor que você não enjoe com o tempo, normalmente as mais indicadas são tons neutros, como branco, off-white, bege e cinza claro, que harmonizam bem com os demais adornos e mobiliários.


O caimento dos tecidos é outro fator que impacta diretamente a personalidade do espaço. A diferença entre cortinas e persianas está, principalmente, no tipo de tecido. Enquanto as cortinas geralmente são feitas de tecidos mais fluidos, com caimentos completos, as persianas são fabricadas em diversos materiais, tais como PVC, alumínio, madeira, plástico e fibras sintéticas.


As cortinas de varão ou de tecido pregueadas, por exemplo, conferem maior aconchego aos ambientes, e são muito utilizadas em salas e quartos. Já as persianas são mais utilizadas em escritórios, cozinhas, espaços comerciais e corporativos, mas também podem ser usadas nos demais ambientes, desde que sejam bem planejadas. para as cortinas é ideal que o tecido possa tocar o piso. Caso seja impossível, por conta de um móvel ou bancada, por exemplo, é melhor utilizar as persianas.

Cortina piso teto na na sala como elemento para integrar os espaços

Fonte: Imovelweb.com

Confira as medidas da janela ou porta antes de comprar

Uma dica importantíssima, que muitas pessoas esquecem é de fazer a medição da janela ou porta em que deseja instalar a cortina, assim você poderá fazer orçamentos assertivos. Para isso, você deve medir a altura e largura do vão com aproximadamente 20cm a mais para cada lado, e 10cm acima do batente superior da janela. Estas medidas laterais são importantes na hora da compra de tecidos, para que o caimento fique adequado e bonito, além de evitar muitas frestas de iluminação.


Outro fator que devemos nos atentar é ao comprimento da cortina. As que chegam até o chão trazem maior conforto para o espaço. Por isso são indicadas para ambientes de descanso, como quartos e salas. Nesses ambientes, as cortinas que ocupam toda a parede da janela ou porta, além de conferirem aconchego, também dão a sensação de amplitude ao ambiente.

Veja qual tipo de instalação será adequado


Após calcular as medidas corretas para a cortina, o próximo passo é saber se ela precisará de um trilho ou varão para apoiar, ou se já tem suporte incluso. Se o seu ambiente tiver forro de gesso, o trilho é o mais indicado para que a cortina fique embutida e assim trazer um aspecto mais limpo e sofisticado para o ambiente. Alguns cômodos já têm cortineiro embutido ou sobreposto para a instalação das cortinas.

Cortineiro embutido no forro de gesso

Fonte: Pinterest

Caso não tenha esta opção, o varão será um grande aliado. Para tornar a decoração ainda mais personalizada, você pode buscar varões diferentes do tradicional cromado prata, como os varões de madeira, varões pretos, coloridos ou mesmo cromados em outras cores (dourado, rosê).


As persianas geralmente vem com suporte integrado e, caso não tenha cortineiro embutido no forro de gesso, você poderá optar por utilizar um bandô, que é uma forma de dar um acabamento mais bonito ao suporte da cortina. Em alguns casos, a cortina ou persiana também poderá ser instalada dentro do vão da abertura. Nessas situações, opte por cortinas com suporte integrado, que deverão ser exatamente da medida do vão, dispensando os 20cm extras que falamos no item anterior.


Avalie o custo benefício para o seu uso

Analisar o custo benefício do modelo de cortina para o seu ambiente é outra dica importante. Leve em consideração o investimento que você pretende fazer, mas pense nas vantagens e desvantagens dos tipos de tecido, na durabilidade da cortina, na facilidade de manutenção e limpeza. Lembre-se também de levar em conta os objetivos principais que a cortina irá cumprir, tais como bloqueio da luz direta, privacidade do ambiente, conforto ou estética.


Por exemplo, nas cozinhas e janelas que ficam a maior parte do tempo abertas a dica é apostar em tecidos mais finos e leves que são práticos na hora de lavar. Porém, eles tendem a se desgastar com mais facilidade. Nas salas e quartos, o ideal são cortinas que ocupam a parede toda, do piso ao teto, para trazer maior conforto. Porém, no enquanto no quarto o blackout é indicado para vedar o máximo da luz, na sala buscamos um pouco mais de permeabilidade visual.


Nos escritórios e ambientes comerciais, buscamos as opções de cortina que permitem maior controle da entrada da luz, bem como da privacidade do ambiente. Para saber um pouco mais dos modelos disponíveis no mercado, veja agora os 10 principais tipos de cortina existentes.


01. Cortina de voil

Essa cortina é feita de um tecido fino e com transparência, sendo muito utilizadas em salas e cozinhas para o bloqueio parcial da luz, trazendo leveza e deixando o ambiente mais aconchegante. Pode-se acrescentar mais camadas caso deseje um bloqueio de luz maior e ou adicionar tecido blackout para um ambiente mais escurinho. Pode ser instalada em trilhos embutidos no forro de gesso ou em varões.


Existem diversos tipos de tecidos voil, com tramas mais abertas ou mais fechadas, e caimentos variados.

Cortina voil na sala

Fonte: tuacasa.com.br

02. Cortina de sarja

A sarja é um tecido mais encorpado, usado para maior bloqueio solar dos ambientes. Por isso esse tipo de cortina é muito utilizada em quartos e pode ser incorporada a um outro tecido com caimento leve, como o voil. A sua instalação geralmente é feita em trilhos, para deixar o caimento mais bonito. A sarja vem em várias estampas e cores, o que traz mais descontração e jovialidade aos ambientes.

Cortina de Sarja com Voil atrás

Fonte: Pinterest

03. Cortina blackout

Essa cortina é ideal para quem não gosta da incidência solar durante o dia, pois pode bloquear até 100% da luminosidade do ambiente. Sendo assim, são ideais para quartos (garantindo um sono mais profundo) e salas de TV, para que a luz não interfira na imagem. A cortina blackout também ajuda a regular a temperatura do ambiente, principalmente em dias muito ensolarados.


O blackout pode ser usado por baixo de cortinas de outros tecidos, como o voil, trazendo um acabamento mais sofisticado, e um caimento mais fluido. Fora isso, o tecido blackout também pode ser usados em persianas, tais como a rolo e a romana.

Cortina Blackout no quarto

Fonte: tuacasa.com.br. Projeto Rocha Andrade Arquitetura

04. Cortina duofold

A cortina duofold tem muita semelhança com as persianas, possui um sistema moderno que possibilita a abertura tanto para cima como para baixo, em que o tecido se recolhe em dobras espaçadas ou plissadas. Traz um visual super atraente e sofisticado, principalmente em escritórios e banheiros onde a privacidade é mais importante. Mesmo assim, ela permite entrada de luz pelos vãos das aberturas, que você mesmo consegue manipular. Possui uma gama de cores variadas, e pode oferecer um bloqueio excelente de incidência solar no ambiente.

Persiana Duofold

Fonte: Hunter Douglas

05. Persiana filetada

A persiana filetada é, talvez, o modelo mais comum e tradicional de persianas. Elas podem ser encontradas em em diversos materiais, tais como PVC, metal, tecido e madeiras, e podem ser verticais ou horizontais.. As de madeira tem um apelo decorativo alto, mas por serem de material natural, geralmente são mais caras. Além disso, não são indicadas para ambientes muito úmidos.

A persiana filetada horizontal é mais comum, mas quando a abertura é muito alta e larga, a persiana vertical passa a ter um custo menor. Isso acontece porque o peso da persiana horizontal fica muito alto, e o suporte para ela se torna mais custoso.

Persiana filetada horizontal de madeira

Fonte: Janela Aberta Cortinas

Persiana filetada vertical Fonte: casaamericana.eco.br

06. Persiana rolo

A persiana rolo pode ter controle manual ou incluir tecnologia de acionamento elétrico automático. Quando fechada, o tecido se esconde em forma de rolo na parte superior, podendo ficar embutida na sanca de gesso. Elas possuem suporte integrado, para serem fixadas na parede ou teto. Caso queira dar um acabamento mais bonito ao suporte, um bandô deve ser utilizado.


Com seu design moderno e clean a cortina também bloqueia a incidência solar do ambiente total ou parcial, dependendo do tecido escolhido. Possuem muitas variedades de texturas e cores que se adequam a qualquer ambiente. Você poderá escolher entre tecidos com blackout ou não, além das novas telas solares, que são tecidos que possuem bloqueio dos raios UV, mas permitem a passagem da luminosidade natural difusa para o ambiente.

Persiana Rolo

Fonte: Meu estilo decor

07. Persiana double vision

A persiana double vision (dupla visão) ou moonlight é uma variação da persiana rolo. A diferença é que são dois painéis de tecido que sobem e descem enrolando, simultaneamente. O painel é todo trabalhado em faixas intercaladas de tecido e tela, de forma que você consegue controlar a luminosidade que entra no ambiente alinhando as faixas. Assim, quando as faixas de tela estão sobrepostas, a luz entra no espaço, e quando a faixa de tecido sobrepõe totalmente a tela, alcança-se maior bloqueio solar.

Persiana double vision off-white

Projeto autoral M2 Arquitetura

08. Persiana painel

As persianas em painel, como o próprio nome já diz, são feitas de painéis de tecido que possuem um recolhimento horizontal sobre um trilho. Muito usada em salas e principalmente para cobrir grandes vãos de janelas ou portas, deixam o ambiente super agradável e aconchegante, mantendo uma ótima claridade para o ambiente mesmo fechadas.


Os painéis podem ter larguras variadas, o que influencia na capacidade de controle da luz no ambiente, mas também na facilidade de manutenção e limpeza. Ao utilizar painéis estreitos e em quantidade maior, você terá maior liberdade para controlar a incidência da luz, mas a persiana se torna mais difícil de limpar, uma vez que não podem ser lavadas.

Persiana painel

Fonte: Pinterest

09. Persiana romana

Possuem divisórias com estrutura de varetas que se fecham verticalmente sobrepondo uma sobre a outra em forma de dobras. São cortinas muito sofisticadas, muito usadas em grandes janelas como de áreas gourmet. Tem uma grande variedade de matérias, os mais usados são linho e tecidos, os tecidos mais escuros e sólidos funcionam como blackout, enquanto os mais finos são mais delicados e tem uma passagem maior de luz natural, deixando o ambiente muito agradável e clean.

Persiana romana

Fonte: artededecorar.com.br

10. Cortina de teto

Esse tipo de cortina é utilizado em claraboias e também para cobrir vãos, indicados para áreas externas. As cortinas mais usadas para esse perfil são a de rolo e romanas, na maioria das vezes acionadas por controle remoto, e oferece um visual bonito para o ambiente e conforto térmico. Elas trazem uma sofisticação para as áreas externas, ao mesmo tempo que impedem a insolação direta no ambiente aberto durante o dia. Dessa forma elas contribuem para o conforto térmico do local.

Cortina de teto

Projeto autoral M2 Arquitetura

Gostaram do texto de hoje!? As opções de cortinas e persianas são muitas, mas agora que você já conhece os principais tipos de cortina, ficou muito mais fácil fazer a sua escolha! Cada uma possui sua utilidade e o ideal é escolher a cortina que melhor se adequa ao seu ambiente, levando em conta o objetivo, praticidade, durabilidade e harmonização com a decoração do espaço.


Se esse tipo de conteúdo te interessa que tal consultar nosso post sobre os tipos de almofadas e como usá-las na decoração?




M2 Arquitetura Interiores & Sustentabilidade | (31) 99800-0372 | (31) 99266-1513  ola@m2arquiteturaeinteriores.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle