M2 Arquitetura Interiores & Sustentabilidade | (31) 99800-0372 | (31) 99266-1513  ola@m2arquiteturaeinteriores.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

Dicas de como planejar os custos de sua reforma


Nosso último post foi um guia de uma reforma rápida e já começamos a introduzir este assunto ao listar algumas ações que você deve se preocupar antes de começar a sua reforma. Para esta matéria, vamos nos concentrar especialmente nos custos que este processo poderá gerar e quanto o planejamento inicial é imprescindível para que seu orçamento seja respeitado e sua obra não se torne um pesadelo.

Antes de qualquer coisa, é muito importante que você, em conjunto com as demais pessoas que estarão envolvidas, cheguem à um consenso e estipulem um valor a ser gasto. Durante este processo, é interessante conversar com profissionais da área da construção civil e pessoas conhecidas que reformaram há pouco tempo, dessa forma, você pode ter uma noção melhor de quanto será o seu budget.

Definido seu valor de investimento, ao contratar os profissionais que serão responsáveis por sua obra, é necessário deixar claro este valor para que o projeto e as demais etapas sejam planejadas de acordo.

Foto: Mapa da Obra

Busca da mão de obra necessária

A partir do momento que está decidido dar início ao processo da reforma, você precisa procurar os profissionais que estarão envolvidos no projeto e na execução. De uma forma objetiva:

Arquiteto(a):

Desenvolvimento do projeto arquitetônico conforme as suas necessidades e desejos. Este projeto será o ponto de partida para que os demais complementares (hidráulico, elétrico, estrutural - se necessários) possam ser desenvolvidos e posteriormente, compatibilizados.

A partir da definição do projeto, os materiais poderão ser calculados, o cronograma será desenvolvido e todo o planejamento poderá ser elaborado.

Este(a) profissional poderá auxiliar e indicar a contratação dos outros profissionais envolvidos, caso você não tenha referências e precise desta ajuda. E também, poderá fiscalizar a execução do projeto arquitetônico em obra.

Outro processo que também pode ser necessário em algumas obras de reforma é a aprovação das alterações na Prefeitura ou outro órgão responsável pelo "Projeto Legal". Esta também pode ser uma responsabilidade deste profissional.

Engenheiro(a):

Como falado anteriormente, caso sua obra precise de algum dos projetos complementares - hidráulica, estrutural ou elétrica - o engenheiro civil ou eletricista será responsável por esta etapa.

Além disso, ele também pode atuar na fiscalização da obra, desenvolvimento do cronograma, cálculos dos insumos e coordenação dos projetos.

Pedreiros / Pintores / Gesseiros(as) e demais funcionários :

Profissionais responsáveis pela construção e acabamento da obra. Algumas dicas na hora de contratar estes profissionais, que podem ajudar no controle de custos:

Procure profissionais que tenham referências, especialmente no caso de reformas, onde existe a chance de você conviver com estes profissionais diariamente. Dessa forma, é essencial você optar por pessoas que alguém já tenha trabalhado e sejam profissionais sérios: tenham responsabilidade com os horários e prazos, com a limpeza do "canteiro de obras", preze pelo bom relacionamento com o cliente;

Uma das vantagens da contratação destes profissionais através de empresas é que toda a negociação e responsabilidade trabalhista ficará entre a empresa e este profissional. Por exemplo, no caso de um acidente de trabalho, a empresa será a responsável por este trabalhador. Da mesma forma, a fiscalização também caberá a pessoa jurídica.

Planejamento e definição do escopo

Foto: Construct App

Contratado os profissionais, você e as pessoas que compartilharão o espaço reformado irão passar pelas etapas do projeto arquitetônico e discutir as alterações com o arquiteto(a), até chegarem na versão final do projeto.

Após a aprovação do projeto arquitetônico, o escopo da obra (ou seja, todos os processos envolvidos) poderá ser definido. Isso inclui:

- cálculo dos materiais (desde cimento, areia até os revestimentos e acabamentos);

- pesquisa dos valores destes materiais e início dos orçamentos;

- criação de um cronograma de atividades e definição dos pagamentos da mão de obra;

- opção por um orçamento de emergência tendo em mente os imprevistos da obra.

O projeto é uma ferramenta de planejamento e otimização de custos. Você começará a sua obra sabendo se haverá quebra de paredes, quais serão demolidas ou construídas, onde usará qual tipo de revestimento e a quantidade exata de cada um, o número de pontos elétricos que serão acrescentados, quanto de fiação e tubulação será necessário para essas alterações e todas as outras especificações que, sem este planejamento inicial, acabariam gerando mais custo por perda / desperdício de material, embargos, retrabalhos, onerando sua obra.

Cuidados iniciais

Foto: Habitíssimo

Antes de começar qualquer obra, alguns cuidados iniciais valem ser considerados, principalmente para o caso de ser uma reforma dentro de casa, ou em espaço que serão ocupados durante este período. Afinal, preservar o patrimônio que você já possui, também e uma forma de evitar futuros gastos.

- Procure fazer um planejamento prévio sobre quais móveis precisam ser retirados ou desmontados de cada ambiente e onde você irá guardá-los temporariamente;

- Proteja seus móveis e demais equipamentos com plástico bolha para evitar arranhões, quebra e até mesmo "poupá-los" (na medida do possível) da poeira. Para mais dicas sobre esse assunto, confira a matéria do site Quadrilátero.;

- Já falamos anteriormente e vale reforçar: antes de contratar os profissionais de obra, combine sobre a limpeza diária e a organização do espaço da reforma;

- Fique atento(a) as regras de condomínio - especialmente se o seu estabelecimento for do tipo comercial. Obras em horários fora das normas ou qualquer tipo de irregularidades poderá gerar multas e dor de cabeça.

A importância do cronograma de obras

O cronograma de obras coordena todas as atividades que acontecerão a partir de uma sequência lógica, indicando seus responsáveis e o tempo previsto de execução. Geralmente estruturado em planilhas, esta ferramenta garante um controle eficiente dos processos, execuções de tarefas, assim como o cumprimento de prazos e orçamentos.

O cronograma é desenvolvido pelo profissional responsável pela administração e fiscalização da obra - arquiteto(a) ou engenheiro(a). Esta organização é uma forma de evitar atraso nos prazos ou por exemplo, desperdício de materiais. Também é importante para o controle de contratação de mão de obra ou compra de materiais nos prazos especificados.

Pesquisa de custos de materiais

Algumas observações interessantes para a etapa de pesquisa dos valores dos materiais:

Os revestimentos são calculados em m2 e esta metragem já será definida na fase do projeto executivo / detalhamento arquitetônico. O profissional responsável tem as informações sobre as quantidades necessárias para cada tipo de revestimento e também a especificação com opções de fornecedores que se adequam a cada caso. O cálculo para cada revestimento geralmente é feito com um acréscimo de 10%, considerando a perda de peças que podem quebrar ou não serão totalmente aproveitadas pela própria paginação ou dimensão do ambiente;

É muito importante você seguir todas as recomendações que os profissionais dão a respeito dos revestimentos. Muitas vezes, um piso que você acredita que ficará muito bem na sua cozinha, não segue as especificações técnicas para aquele ambiente e poderá não apresentar a resistência adequada ou por exemplo, ser muito escorregadio;

Existem lojas de vendas de materiais online com preços competitivos. Antes de comprar o produto, pode ser interessante você procurar a peça em alguma loja física, para que você conheça o que vai comprar além da foto. Pesquise pela loja antes de realizar a compra, veja o que outros usuários dizem a respeito deste estabelecimento, se ele não tem sido alvo de queixas;

Preocupe-se com os prazos de entrega e sempre procure orientação com o arquiteto(a) ou engenheiro(a) responsável pela obra a respeito do cronograma. Provavelmente, ele já terá te orientado sobre isso mas, sempre deve ser um alerta antes de fechar a compra para que atrasos sejam evitados;

Mesmo que você veja um produto em promoção, sempre procure a orientação com o profissional sobre o cronograma. Você pode fazer gastos fora de hora com materiais sem utilização no momento, enquanto haverão outros necessários para o andamento da obra e isso pode acarretar um desequilíbrio no controle financeiro;

Geralmente na compra de materiais o pagamento a vista costuma ter descontos consideráveis, o que pode ser uma boa forma de economia;

Peças com dimensões maiores que o padrão (60x60cm / 70x70cm), além de serem mais caras, também geram um custo mais alto para o seu assentamento, ou seja, a mão de obra também é mais cara.

Economia a longo prazo

Durante o processo de pesquisa de preços dos materiais, provavelmente você se sentirá atraído por algumas promoções ou opções de revestimentos com um custo menor e muitas vezes, aparência semelhante ao especificado no projeto. Muito cuidado!

Além do que já falamos anteriormente, as especificações técnicas devem ser respeitadas para um melhor comportamento daquele material, muitas vezes essa economia instantânea pode gerar custos futuros. E vale destacar que este raciocínio deve prevalecer para todos os tipos de materiais, por exemplo: uma tinta pode ser mais em conta que a outra porém, ela pode não ter o mesmo rendimento e assim, ser necessário um número maior de demãos.

Atenção: não queremos aqui estabelecer uma ligação entre preço e qualidade, não quer dizer que se um produto é mais caro ele obrigatoriamente terá melhor qualidade! Mas, é bom ficar atento(a)!

Também é válido comentar neste tópico as opções de soluções sustentáveis que já demandam um investimento momentâneo - durante a execução da obra - e reduzirá os custos a longo prazo. Por exemplo, muitas vezes as lâmpadas em LED tem valores mais altos que outras porém, garantem a mesma (ou maior) eficiência e reduzem o consumo de energia.

Em escala maior, soluções como a captação de água da chuva ou energia fotovoltaica também são opções que, em um primeiro momento vão exigir um investimento maior porém, ao longos você terá o retorno

(payback) por uma significativa redução na conta de água, luz.

Não se desespere, imprevistos acontecem!

Foto: Imagem via Pinterest

As obras de reforma estão sempre sujeitas a "surpresas" durante sua execução. Não se desespere! A partir da elaboração de um bom cronograma de obras, os profissionais envolvidos vão discutir e trabalhar em cima da melhor forma de lidar com a situação. Algumas situações inesperadas que são comuns durante a obra e podem atrasar o cronograma e/ou gerar mais custos:

- Temporada de chuvas: pode prolongar alguma etapa da obra que esteja acontecendo durante este período em área externa;

- Alguns imóveis mais antigos podem não ter desenhos técnicos atualizados ou simplesmente não existir nenhum desenho. Isso pode levar a alguns imprevistos durante a execução da obra relacionados à sua estrutura, hidráulica ou elétrica;

- Ao começar a mexer nas portas, rodapés, pisos e madeiras no geral, uma surpresa desagradável pode ser o ataque de cupins à essas estruturas. Neste caso, vale chamar uma empresa especializada para o tratamento adequado.

Com estas informações, acreditamos que você conseguirá se orientar a respeito dos custos da sua obra, quem deverá procurar, quais cuidados são importantes e como uma reforma é planejada financeiramente e cronologicamente.

Temos outros posts em nosso blog que podem te ajudar a conhecer um pouco mais sobre o assunto e sobre materiais de construção ou outros itens para sua reforma / construção.

Agora que você já sabe como planejar os custos de uma reforma, leia também sobre como fazer uma construção sustentável!

#reforma #reformafácil #custosdeumareforma #arquitetura #dicasdereforma #cronograma #planejamento